17.4 C
São Paulo
quarta-feira, maio 15, 2024

Aprenda a Cultivar Disocactus Ackermannii e Garanta Flores Lindas

Você já se deparou com a beleza incrível das flores de Disocactus ackermannii e ficou encantado? Ou talvez tenha tentado cultivar essa planta sem sucesso no passado? Não se preocupe, isso acontece com muita gente!

Neste artigo vou compartilhar tudo o que você precisa saber para cultivar essas plantas lindas e fazer com que elas floresçam abundantemente. Vamos mergulhar nos detalhes!

Nome popularCacto orquídea
Nome científicoDisocactus ackermannii
FamíliaCactaceae
Tipo de plantaCacto epífito
TamanhoAté 3 metros de comprimento
IluminaçãoIndireta
SoloBem drenado com húmus e perlita
RegaA cada 7-10 dias no verão, 15 dias no inverno
pHLevemente ácido
Época de floraçãoPrimavera e verão
Cor das FloresVermelho, rosa ou laranja
OrigemMéxico (Oaxaca, Chiapas, Veracruz)
ToxicidadeNão tóxica

Origem e características de Disocactus ackermannii

O Disocactus ackermannii, também conhecida como cacto orquídea, é nativo do México, especificamente dos estados de Oaxaca, Chiapas e Veracruz. É uma planta epífita da família Cactaceae que cresce em árvores e rochas.

flor de Disocactus ackermannii
Fonte: Flickr Priscilla Burcher

Essas cactáceas têm caules finos e longos que podem atingir até 3 metros de comprimento. As flores são tubulares e pendentes, de cor vermelha, rosa ou laranja, surgindo na primavera e no verão. Elas são simplesmente lindas!

folhas do Disocactus ackermannii
Fonte: Flickr Anna Muratore

O Disocactus spp. não é uma orquídea, apesar do apelido

O Disocactus ackermannii também é popularmente conhecido como “cacto-orquídea”. Isso porque suas flores lembram as extravagantes flores das orquídeas.

No entanto, é importante esclarecer que o Disocactus não pertence à família das orquídeas. Na verdade, ele é um cacto típico, da família Cactaceae.

O apelido “cacto-orquídea” surgiu apenas pela semelhança visual de suas flores pendentes e vistosas com as das orquídeas. Mas trata-se de uma espécie completamente diferente.

Portanto, não se deixe enganar pelo nome popular! Por mais que pareçam orquídeas, as lindas flores do Disocactus ackermannii são provenientes de uma espécie de cacto epífito e não de uma orquídea.

Iluminação ideal para o cultivo

O Disocactus ackermannii precisa de luz intensa, porém indireta. A exposição direta ao sol, especialmente nos horários mais quentes do dia, pode queimar as plantas.

iluminação ideal para cultivar cacto orquídea
Fonte: Flickr Rigs

O ideal é cultivá-las próximas a uma janela voltada para leste ou oeste, para que recebam iluminação matinal ou da tarde, mas estejam protegidas do sol forte do meio-dia.

Como irrigar corretamente

Embora o cacto orquídea seja uma planta de regiões áridas, ele não pode ficar totalmente seco por longos períodos.

Durante o período de crescimento, na primavera e no verão, regue a cada 7-10 dias, molhando bem a terra. Já no outono e no inverno, diminua a frequência para regar de 15 em 15 dias.

Verifique sempre a umidade da terra antes de molhar novamente. Ela deve estar levemente seca na superfície. Regar em excesso apodrece as raízes.

O solo ideal para o cultivo

O solo ideal para o Disocactus ackermannii deve ser leve e bem drenado. Uma boa opção é uma mistura de 2 partes de substrato para orquídeas, 1 parte de húmus de minhoca e 1 parte de perlita ou areia.

Essa composição fornece os nutrientes necessários com uma textura aerada que não compacta, permitindo o escoamento da água e evitando o apodrecimento radicular.

Onde cultivar Disocactus

Por ser uma planta epífita, o cacto orquídea se desenvolve bem quando cultivado em local com alta umidade do ar, como próximo a outras plantas ou em terrários.

Onde cultivar Disocactus ackermannii
Fonte: Flickr John C.

No entanto, ele também cresce bem em vasos individuais, desde que recebam regas frequentes para compensar a menor umidade. Opte por locais com luminosidade generosa, como varandas e jardins de inverno.

Poda e manutenção

A poda não é obrigatória para o cacto orquídea, porém pode ser realizada para moldar e conter o crescimento da planta. Ela deve ser feita no final do inverno ou início da primavera.

Use uma tesoura de poda bem afiada e esterilizada para fazer cortes limpos. Remova brotos laterais e ramos que estejam secando ou com aspecto doentio e ramos muito finos. Isso ajuda a manter o formato desejado e a sanidade da planta.

Disocactus ackermannii poda
Fonte: Youtube Green Thumb Therapy

Os ramos saudáveis podem ser levemente aparados para conter o crescimento. Corte logo acima de um nó, em ângulo, removendo no máximo um terço do comprimento total. Cuidado para não danificar os botões florais.

Se a planta estiver muito comprida e deseja reduzir o tamanho, faça cortes maiores, de até dois terços do ramo. Deixe sempre 3 ou 4 nós para permitir a rebrota.

Após a poda, aplique um fungicida cúprico nas extremidades cortadas para proteger contra doenças. Forneça sombreamento por 2 semanas para evitar queimaduras solares nas áreas expostas.

poda do Disocactus ackermannii
Fonte: Youtube Green Thumb Therapy

Com podas moderadas na época correta, é possível manter a cacto orquídea saudável, produtiva e com o formato desejado. Evite podas drásticas para não estressar excessivamente.

Período de floração

As delicadas flores do Disocactus ackermannii desabrocham normalmente na primavera e no verão. O pico de floração ocorre entre os meses de maio e agosto no hemisfério norte.

cacto orquídea rosa
Fonte: Flickr John C.

Para garantir a floração, forneça boa luminosidade e suspenda as regas no outono e inverno, dando um período de repouso. A retomada das irrigações na primavera estimula a formação de botões florais.

Perguntas Frequentes

Como propagar Disocactus ackermannii?

A propagação pode ser feita por segmentos de caule com 2 a 3 nós, plantados em solo úmido e sombreado. Outra opção é por sementes, que devem ser plantadas logo após a maturação.

Qual a temperatura ideal para Disocactus ackermannii?

Essa espécie prefere temperaturas amenas, entre 15°C a 25°C. Temperaturas abaixo de 7°C podem causar danos. Evite locais com altas temperaturas.

Posso cultivar cacto orquídea em ambientes internos?

Sim, essa espécie se adapta bem ao cultivo como planta de interiores, desde que receba boa iluminação indireta e umidade adequada. Deve ser mantida longe de correntes de ar frio.

Qual a melhor época para transplantar?

O transplantio é recomendado na primavera, após o período de floração. Escolha um vaso pouco maior que o anterior e com furos de drenagem.

Como maximizar a floração do cacto orquídea?

Forneça boa luminosidade, diminua a rega no outono/inverno para um repouso, depois retorne com irrigações na primavera para induzir a floração. Adube levemente na fase de crescimento.

Conclusão

Cultivar o Disocactus ackermannii com sucesso é possível seguindo algumas dicas simples, como fornecer boa iluminação indireta, regas moderadas e um substrato leve.

Com esses cuidados, você poderá desfrutar das lindas e exóticas flores dessa planta interessante. Espero que este artigo tenha sido útil e lhe dado todas as informações necessárias.

Agora é só colocar as dicas em prática e ver suas plantas crescerem fortes e floridas!

Gilberto
Gilbertohttps://pergunteaoagronomo.com.br/
Sou Engenheiro Agrônomo, formado pela Universidade Federal de Viçosa – UFV, possuo MBA em Agronegócios pela Esalq-USP. Tenho mais de 20 anos de experiência no cultivo de orquídeas e experiência internacional em hortaliças e frutiferas.

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

11,909FãsCurtir
2,306SeguidoresSeguir
1,098SeguidoresSeguir
21,400InscritosInscrever
- Anúncio -

Últimos Artigos

- Anúncio -