24.8 C
São Paulo
quinta-feira, maio 9, 2024

Como As Mudanças Climáticas Podem Arruinar A Agricultura?

As mudanças climáticas são um problema real e urgente que afeta não só os seres humanos, mas também todo o ecossistema. Uma das consequências dessas mudanças é o impacto negativo no próprio crescimento das plantas.

As plantas são essenciais para a vida na Terra, pois produzem oxigênio e são a base da cadeia alimentar. No entanto, as mudanças climáticas estão causando grandes perturbações nos padrões climáticos, como temperaturas mais altas, chuvas mais escassas e eventos climáticos extremos. Isso afeta diretamente no crescimento das plantas.

Nesse artigo veremos algumas alterações que as mudanças climáticas causam.

Mudanças na disponibilidade de água

As mudanças climáticas têm impactado diretamente a disponibilidade de água para as plantas. Com o aumento da temperatura, há maior evaporação de água do solo e das próprias plantas, deixando menos água disponível para as raízes delas. Além disso, períodos mais longos de seca podem prejudicar o crescimento bem como sua reprodução.

mudanças climáticas afetam disponibilidade água
Fonte: The Conversation

O aquecimento global tem aumentado a temperatura média global, o que tem efeitos significativos sobre o ciclo da água. O aumento da temperatura acelera a evaporação da água do solo, dos lagos, rios e oceanos, o que leva à diminuição da disponibilidade de água doce. Consequentemente, a falta de chuvas pode causar secas prolongadas em algumas regiões, afetando diretamente a disponibilidade de água para as plantas.

As mudanças climáticas também podem afetar a distribuição geográfica de chuvas e precipitações, levando a uma diminuição ou aumento da quantidade de água disponível para as plantas em determinadas áreas. Em algumas regiões, chuvas extremas e inundações repentinas podem ocorrer com mais frequência, o que pode afetar a capacidade das plantas de absorver água e nutrientes do solo.

Além disso, os eventos climáticos extremos, como furacões, tempestades e incêndios florestais, também podem afetar a disponibilidade de água. As tempestades podem causar inundações e danificar as raízes das plantas, afetando sua capacidade de absorver água.

Concentração de Dióxido de Carbono na atmosfera

O aumento do dióxido de carbono (CO²) na atmosfera é uma das principais causas do aquecimento global e tem efeitos significativos no desenvolvimento das plantas. As plantas absorvem CO² do ar durante o processo de fotossíntese e, portanto, a quantidade desse na atmosfera pode afetar a taxa fotossíntetica e, consequentemente, o crescimento das plantas.

plantas absorvem CO²
Fonte: Grãos Orgânicos

O aumento de dióxido de carbono pode, em princípio, aumentar a taxa de fotossíntese das plantas, uma vez que ele é um dos principais componentes que elas usam para produzir alimento. No entanto, estudos mostram que, em longo prazo, o aumento de CO² pode não ser benéfico. Isso ocorre porque o aumento dele pode causar desequilíbrios em outros fatores, como a disponibilidade de nutrientes e a quantidade de água disponível para as plantas.

concentração de dióxido de carbono nas plantas
Fonte: Roger H. Thayer, Eco Enterprises, hydrofarm.com. Redesenhado por Vince Giannotti.

O acesso das plantas a altas concentrações de CO², faz com que elas tenham maior taxa de fotossíntese, o que pode levar a um aumento no crescimento. No entanto, esse efeito pode ser temporário, pois o aumento do CO² pode afetar a absorção de outros nutrientes, como nitrogênio, fósforo e potássio, que são essenciais para o crescimento das plantas.

Além disso, o aumento de CO² pode afetar a qualidade da planta. Isso ocorre porque a fotossíntese é um processo complexo que envolve muitas reações químicas, e o excesso de dióxido de carbono pode afetar o equilíbrio dessas reações. Como resultado, as plantas podem produzir menos nutrientes, como proteínas e vitaminas, que são importantes para a saúde humana (quando as plantas absorvem mais CO², elas produzem mais carboidratos e menos proteínas e nutrientes essenciais). Isso pode levar a plantas com menor valor nutricional e mais vulneráveis a doenças e pragas.

Outra forma pela qual o aumento de CO² pode afetar as plantas é através do impacto sobre a regulação hídrica. Ele pode levar a uma diminuição na transpiração das plantas, o que pode afetar a absorção de água do solo. Isso pode levar a um aumento na tolerância das plantas à seca, mas também pode diminuir a capacidade delas de absorver nutrientes.

Afetam Polinizadores

O aumento do dióxido de carbono (CO²) na atmosfera não afeta apenas o crescimento das plantas, mas também pode ter impactos significativos nos polinizadores e, portanto, na produção de alimentos.

Os polinizadores, como as abelhas, borboletas e outros insetos, são fundamentais para a polinização de muitas plantas. Durante a polinização, eles transferem o pólen das flores masculinas para as flores femininas, permitindo a fertilização e produção de sementes e frutos.

mudanças climáticas afetam polinizadores

No entanto, o aumento de CO² pode afetar a interação entre as plantas e os polinizadores. Estudos também demostram que o aumento de CO² pode afetar a qualidade do néctar das flores, que é uma importante fonte de alimento para os polinizadores. O néctar é uma solução de açúcares, aminoácidos e outras substâncias que as plantas produzem para atrair os polinizadores. O aumento de CO² pode alterar a composição do néctar, tornando-o menos nutritivo para os polinizadores, o que pode afetar sua sobrevivência e capacidade de polinizar as plantas.

polinizadores e as mudanças climáticas

Além disso, o aumento dele pode afetar a floração das plantas, alterando a época e a duração da florada. Isso pode afetar a disponibilidade de alimento para os polinizadores e a sincronia entre as plantas e eles, o que pode prejudicar a polinização e reduzir a produção de alimentos.

Outro impacto sobre os polinizadores pode ser o efeito sobre a temperatura e o clima. O aumento da temperatura pode afetar a sobrevivência deles, especialmente em áreas onde as temperaturas já são altas. Além disso, afetando o padrão de chuvas e a disponibilidade de água, a sobrevivência e a capacidade deles de polinizar plantas diminui consideravelmente.

Como mitigar mudanças climáticas?

Existem algumas medidas que podem ser tomadas para ajudar as plantas a lidar com as mudanças climáticas. Por exemplo, mudar a forma de produção agrícola, utilizando uma agricultura sustentável pode ajudar a preservar a qualidade do solo e reduzir a dependência de produtos químicos. A implementação de sistemas de irrigação eficientes também pode ajudar a garantir que as plantas recebam água suficiente.

Outra forma é aplicar tecnologias que visam a redução da emissão de CO² na atmosfera, como a fabricação de Cimento Sustentável A Partir De Reciclagem, por exemplo.

Conclusão

As mudanças climáticas estão afetando o crescimento das plantas de várias maneiras, como a disponibilidade de água, o aumento de temperaturas e o aumento de dióxido de carbono na atmosfera. O aumento de CO² pode afetar a qualidade do néctar das flores, o que pode prejudicar a sobrevivência e capacidade de polinização dos polinizadores, tendo um impacto em cascata no ecossistema como um todo.

Portanto, é fundamental que medidas sejam tomadas para reduzir as emissões de gases do efeito estufa e mitigar os efeitos das mudanças climáticas sobre as plantas e os ecossistemas em geral, garantindo assim a preservação da biodiversidade e a segurança alimentar das populações humanas que dependem desses recursos naturais.

Referências

Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC): https://www.ipcc.ch/

World Wildlife Fund (WWF): https://www.worldwildlife.org/

Greenpeace: https://www.greenpeace.org/

BBC: https://www.bbc.com/news/science_and_environment

CNN: https://edition.cnn.com/specials/world/climate

The Guardian: https://www.theguardian.com/environment/climate-crisis

Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA): https://www.usda.gov/topics/climate-change

Ministério do Meio Ambiente do Brasil: https://www.gov.br/mma/pt-br/assuntos/mudancas-climaticas-e-energias-renovaveis/mudancas-climaticas

Rising atmospheric CO2 and pollinator-mediated outcomes: a meta-analysis of impacts de Arthur R. Zangerl et al. (2016): https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4994139/

Effects of elevated carbon dioxide on floral volatiles and the attraction of pollinators in a native and invasive wildflower de George D. Yenni et al. (2017): https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0038071716304491

Interactive effects of elevated CO2 and temperature on pollination biology in Brassica rapa de Xiaoyang Chen et al. (2020): https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0168192320300786

Effects of Elevated Atmospheric Carbon Dioxide on Insect-Plant Interactions. Disponível em: http://www.faculty.ucr.edu/~john/1999/CoviellaTrumble1999.pdf

Elevated CO2 concentration induces photosynthetic down-regulation with changes in leaf structure, non-structural carbohydrates and nitrogen content of soybean: https://bmcplantbiol.biomedcentral.com/articles/10.1186/s12870-019-1788-9

Gilberto
Gilbertohttps://pergunteaoagronomo.com.br/
Sou Engenheiro Agrônomo, formado pela Universidade Federal de Viçosa – UFV, possuo MBA em Agronegócios pela Esalq-USP. Tenho mais de 20 anos de experiência no cultivo de orquídeas e experiência internacional em hortaliças e frutiferas.

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

11,909FãsCurtir
2,306SeguidoresSeguir
1,098SeguidoresSeguir
21,400InscritosInscrever
- Anúncio -

Últimos Artigos

- Anúncio -