5 TÉCNICAS INFALÍVEIS PARA PROLONGAR A VIDA DO MANJERICÃO

Pontuação dos leitores
[Total: 0 Média: 0]

Manjericão é uma das plantas mais cultivadas nas hortas domésticas.

Existem muitas variedades da planta: manjericão limão, manjericão roxo, manjericão comum, manjericão miúdo, manjericão toscano, manjericão cravo, entre outros, cada um com seus próprios atributos.

Ao final deste artigo você saberá as principais características de algumas espécies.

O manjericão é uma planta anual, ou seja, ela germina, cresce, floresce e morre no período de apenas um ano, embora haja algumas exceções, em que as plantas são perenes e sobrevivem por mais de dois anos.

No entanto, podemos estender um pouco a vida do manjericão utilizando algumas técnicas agronômicas, fazendo com que ele consiga sobreviver por quase dois anos (bianual)!

Veja algumas dessas técnicas agora, neste artigo.

Primeiramente, vamos conhecer um pouco mais sobre essa planta.

Propagação

Entre as formas de propagação do manjericão citam-se as sementes e a estaquia.

No caso de usar sementes, verifique a validade delas, pois quanto mais novas maiores são as chances da germinação ter sucesso.

A propagação por estaquia é bem simples, basta pegar um ramo de 15 cm de comprimento e enraizá-lo na água, durante 1 semana, para formar mudas.

Época de plantio

Na maior parte do Brasil, pode-se efetuar o plantio durante todo o ano, sendo assim, o clima não é um limitante.

Clima

No Brasil, por ser um país tropical, consegue-se cultivar o manjericão em praticamente todas as épocas do ano.

Alguns países subtropicais também conseguem cultivá-lo.

Iluminação

São plantas de sol pleno, ou seja, que precisam de muito sol.

De forma geral, o manjericão deve absorver, no mínimo, de 4 a 6 horas de sol por dia para crescer bem e saudável.

Técnicas para transformá-lo em bianual

1) Tipo de solo

Aqui está um dos segredos do cultivo do manjericão.

O solo deve ser daquele tipo que você “vê” nutrientes a olho nu, ou seja, deve ser bem fértil e bem drenado.

No Brasil é bem complicado encontrar uma terra de qualidade para o plantio de mudas. Eu mesmo tinha dificuldade para encontrá-la.

Ao utilizar terra comprada de casas agropecuárias, percebia que ao irrigar o vaso a água não descia. Algumas vezes, depois de um tempo, a terra ficava empedrada, dura.

Devido a essa dificuldade, e depois de buscar a solução em vários locais, encontrei um substrato parecido com o que eu trabalhei nos Estados Unidos com cultivo de hortaliças em grande escala.

Com ele as raízes ficam assim:

5 TÉCNICAS INFALÍVEIS PARA PROLONGAR A VIDA DO MANJERICÃO

Foto: Speedling Incorporated

Você encontra o substrato que me refiro aqui: Substrato para hortaliças.

O manjericão não é uma planta que tolera encharcamento, mas também não deve ficar seco.

2) Adubação

Esse é um fator muito importante para esticar a vida do manjericão. Está ligado à fertilidade do solo, dito anteriormente.

Toda planta quando cresce retira seus nutrientes do solo, mas ele não é uma fonte inesgotável de nutrientes.

Por esse motivo, temos que retornar os nutrientes de alguma forma, para que a planta continue a absorvê-los.

Precisamos, então, adubar o manjericão, de preferência com adubação orgânica. Aconselho a utilização do Bokashi, um adubo orgânico de ótima qualidade. (Saiba mais sobre ele aqui: Bokashi: O adubo orgânico que cura o solo)

3) Irrigação

O substrato em que o manjericão se encontra deve ficar sempre úmido, o que torna os vasos auto irrigáveis ideais para o plantio.

5 TÉCNICAS INFALÍVEIS PARA PROLONGAR A VIDA DO MANJERICÃO

Fonte: Raiz

O vaso manterá o substrato sempre úmido, no entanto, sem encharcá-lo, durante até 14 dias, dependendo do tamanho da planta.

Se o vaso não for auto irrigável, deve-se irrigar sempre que a primeira camada de terra do vaso estiver seca (fure a terra com o dedo para sentir a hora exata).

4) Podas

Esse é outro fator super importante para manter o manjericão bonito por mais tempo.

Retire todas as inflorescências dele para retardar sua morte e manter a energia da planta em sua parte vegetativa.

Um problema em fazer isso é que as flores são ótimas para atrair abelhas.

Se você criar abelhas sem ferrão, não retire todas as inflorescências, faça um rodízio de plantas para cortá-las.

5) Colheita

A colheita é também um tipo de poda.

Dê preferência à utilização de tesouras esterilizadas ao colher, para evitar que se danifique muito a planta e evitar possíveis contaminações.

Colher os ramos intensifica as brotações laterais da planta, o que a faz produzir mais.

Esses são os principais fatores para seu manjericão sobreviver por muito mais tempo.

É uma planta fácil de ser cultivada e muito resistente a pragas e doenças.

Variedades de manjericão

Como já foi dito, existem muitas espécies de manjericão, portanto as espécies apresentadas a seguir não são as únicas.

Manjericão toscano, italiano ou basilicão5 TÉCNICAS INFALÍVEIS PARA PROLONGAR A VIDA DO MANJERICÃO

Fonte: Semente Rara

Atinge aproximadamente 50 cm de altura. Possui folhas grandes e aromáticas, cujo tom varia de verde-claro a verde-mediano, dependendo da idade da planta (quanto mais velha a folha, mais escura fica).

O uso mais comum do manjericão toscano é na culinária, mas dele também se extrai óleos essenciais.

Em vasos ou viveiros pode-se plantá-lo durante todo o ano. Em campo aberto, os manjericões devem ser cultivados no período quente e espaçados por, no mínimo, 30 cm.

Manjericão branco, comum, alfavaca, alfavaca-doce, manjericão-doce, remédio-de-vaqueiro

5 TÉCNICAS INFALÍVEIS PARA PROLONGAR A VIDA DO MANJERICÃO

Fonte: Sabor de Fazenda

Esse cultivar é um subarbusto aromático, é bem ramificado, atinge uma altura de 30 a 60 cm.

Sua coloração é verde-claro, mas a base da planta é avermelhada.

Suas folhas são simples e possuem as extremidades onduladas. As nervuras dessas folhas são bem salientes.

As folhas devem ser recolhidas um pouco antes do florescimento, pois o teor de óleo diminui com a floração.

O uso desse cultivar pode ser feito de duas maneiras: terapêutico ou condimentar, sendo comercializada na forma fresca, inclusive em feiras e supermercados.

Maria bonita

5 TÉCNICAS INFALÍVEIS PARA PROLONGAR A VIDA DO MANJERICÃO

Fonte: Associação Brasileira de horticultura

É a primeira cultivar nacional de manjericão.

Dependendo do local onde é cultivada ela se torna uma planta perene, ou seja, possui ciclo de vida longo. Vive por mais de dois anos.

As folhas têm tamanho mediano, com um comprimento de 6,5 cm em média, e possui copa arredondada.

A planta alcança uma altura de 50 cm.

As sépalas florais são roxas e as pétalas são rosáceas.

É comercialmente cultivada para utilização de suas folhas verdes e aromáticas, as quais são usadas frescas ou secas como aromatizante ou tempero.

Manjericão cravo

5 TÉCNICAS INFALÍVEIS PARA PROLONGAR A VIDA DO MANJERICÃO

Fonte: Matos de comer

É facilmente reconhecido pelo aroma forte de cravo-da-índia.

As folhas possuem tamanho de 4 a 8 cm de comprimento. Possuem flores pequenas, de coloração roxo-pálido.

Planta perene e muito cultivada em hortas. É uma espécie resistente, adaptando-se a diferentes tipos de solos, mas a irrigação deve ser frequente.

Manjericão limão

5 TÉCNICAS INFALÍVEIS PARA PROLONGAR A VIDA DO MANJERICÃO

Fonte: Matos de comer

Muito se assemelha ao manjericão branco, porém com folhas mais pontiagudas.

Como o próprio nome informa, tem um aroma cítrico de limão. Muito utilizada para fins culinários na Indonésia e Tailândia.

Conclusão

Com este artigo torna-se claro que, independente da cultivar ou espécie do manjericão, deve-se cultivá-lo em um solo bem fértil e drenado para que não encharque.

Com técnicas simples, mas muito eficazes, conseguiremos extrair o melhor de nossas plantas por muito mais tempo, isso aliado ao bom local onde se deseja cultivá-las, respeitando as necessidades básicas do manjericão.

Comentários

Deixe uma resposta