25.9 C
São Paulo
sexta-feira, maio 17, 2024

Perigo Silencioso Na Amazônia: Mercúrio Ameaça Saúde E Natureza

A Amazônia, conhecida por sua vasta biodiversidade e rios exuberantes, enfrenta atualmente um sério problema: a contaminação por mercúrio (Hg). Um estudo recente revelou níveis alarmantes de contaminação em peixes consumidos em seis estados da região, incluindo o Amazonas.

Essa contaminação representa uma ameaça significativa à saúde humana, principalmente para as comunidades ribeirinhas, que dependem dos peixes como fonte principal de alimento. Além disso, essa contaminação também causa danos ao meio ambiente e ao ecossistema amazônico.

ribeirinhos
Fonte: Amazônia Real

Rios mais contaminados

Um estudo recente revelou que peixes consumidos em seis estados da Amazônia, incluindo o Amazonas, apresentam níveis de contaminação por mercúrio acima do limite aceitável estabelecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS). 

No Amazonas, cidades como Santa Isabel do Rio Negro e São Gabriel da Cachoeira apresentam índices elevados de contaminação.

população ribeirinha
Fonte: Blog da Ambiental Turismo

Os principais rios da região amazônica que estão contaminados devido ao garimpo ilegal incluem o rio Tapajós, rio Mucajaí (Terra Indígena Yanomami) e rio Uraricoera. 

O uso do metal líquido é muito comum no garimpo, pois é usado na separação do ouro dos demais sedimentos nos garimpos ilegais. A poluição afeta a saúde das populações locais, incluindo indígenas e ribeirinhos.

áreas de garimpo ilegal poluem rios com mercúrio
Alto Alegre (RR), 10/02/2023 – Áreas de garimpo ilegal na Terra Indígena Yanomami vistas em sobrevoo ao longo do rio Mucajaí. Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Na reserva Yanomami, em Roraima, confirmou-se a presença do metal nos peixes e o contagio das populações locais. Além disso, em Santarém, no Pará, mostrou uma alta taxa de concentração Hg no sangue de residentes de áreas urbanas e ribeirinhas.

área de garimpo ilegal na Amazônia
Fonte: Al Jazeera

O metal se propaga pela Amazônia Legal e atinge não só os rios amazônicos, mas também o solo, a atmosfera e a fauna. A atividade garimpeira ilegal na região amazônica tem crescido nos últimos anos, agravando ainda mais a situação. 

É importante ressaltar que isso pode ser revertido, desde que a fonte de poluição seja eliminada, porém as sequelas nos seres humanos podem ser permanentes.

Problemas decorrentes da contaminação

Na região amazônica esse problema afeta tanto a saúde humana quanto a fauna local.

O mercúrio é um metal pesado altamente tóxico que pode causar danos irreversíveis ao sistema nervoso central, problemas renais, hepáticos, cardiovasculares e imunológicos em seres humanos, além de atraso no desenvolvimento de crianças.

mercúrio, metal líquido
Fonte: Casa Ninja Amazônia

A exposição ao Hg pode ocorrer por meio do consumo de peixes contaminados, inalação de vapores de mercúrio ou contato com a pele.

Essa contaminação tem efeitos cumulativos e pode levar anos para se manifestar. Os efeitos para a saúde dependem do tempo a que estão sujeitos a essa exposição. Enquanto houver contaminação do ambiente, vai haver riscos para a saúde.

ambientalista intoxicado por mercúrio
Cassio Freire Beda foi um ambientalista contamidado pelo metal
Fonte: Outras Palavras

Essa problema tammbém afeta a fauna local, especialmente os mamíferos aquáticos, como o boto-vermelho e o tucuxi, que habitam os rios da bacia Amazônica. Esses golfinhos são exclusivamente aquáticos, piscívoros, ou seja, se alimentam essencialmente de peixes, e são espécies de vida longa, chegando a viver mais de 40 anos. Estudos indicam que esses animais potencialmente possuem altas taxas de Hg em seus tecidos.

Conheça também a história do Cassio Freire Beda, que relata o processo que o levou a desenvolver os sintomas da doença de Minamata, resultante da intoxicação por mercúrio no Rio Tapajós. Apesar de já ter falecido, sua história continua viva:

Quantidade de peixes contaminados

Em média, 21,3% dos peixes comercializados nos seis estados amazônicos apresentam níveis de contaminação por mercúrio acima do limite aceitável estabelecido pela OMS. 

No estado de Roraima, 40% dos peixes apresentam alta concentração de mercúrio. Em alguns municípios do Amazonas, como Santa Isabel do Rio Negro e São Gabriel da Cachoeira, metade dos animais estavam com uma quantidade perigosa de mercúrio.

Quantidade de garimpos ilegais

Dados do projeto Mapbiomas mostram que 91% da área garimpada do Brasil estão na Amazônia. 

O garimpo ilegal em terras indígenas na região Norte do Brasil aumentou mais de oito vezes entre 2016 e 2022, de acordo com dados do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais). Os dados mostram que em 2016, durante o governo de Michel Temer (MDB), a área de mineração ilegal em terras indígenas era de 12,87 km². Em 2021, durante a administração de Jair Bolsonaro (PL), o número aumentou em 787%, atingindo cerca de 114,26 km². 

Crescimento do garimpo ilegal ao longo dos anos

Recomendações

Os pesquisadores recomendam maior controle do território amazônico e erradicação dos garimpos ilegais e outras fontes de contaminação. Além disso, é importante que as pessoas consumam peixes com moderação, especialmente crianças e mulheres em idade fértil, para evitar riscos à saúde.

Referências

CNN. Peixes consumidos em 6 estados da Amazônia têm contaminação por mercúrio acima do limite aceitável, diz Fiocruz. Disponível em: https://www.cnnbrasil.com.br/saude/peixes-consumidos-em-6-estados-da-amazonia-tem-contaminacao-por-mercurio-acima-do-limite-aceitavel-diz-fiocruz/

ECycle. Peixes contaminados por mercúrio: ameaça ao ambiente e à saúde. Disponível em: https://www.ecycle.com.br/mercurio-em-peixes/

Greenpeace. Garimpo ilegal: quais são os impactos e prejuízos deste crime?. Disponível em: https://www.greenpeace.org/brasil/blog/garimpo-ilegal-quais-sao-os-impactos-e-prejuizos-deste-crime/

ASAE. Contaminação do Peixe com Mercúrio. Disponível em: https://www.asae.gov.pt/seguranca-alimentar/riscos-quimicos/contaminacao-do-peixe-com-mercurio.aspx

Folha de São Paulo .1/5 dos peixes vendidos em 6 estados da Amazônia tem alta concentração de mercúrio. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/2023/05/15-dos-peixes-vendidos-em-6-estados-da-amazonia-tem-alta-concentracao-de-mercurio.shtml

Agência Brasil.Peixes em seis estados da Amazônia têm contaminação por mercúrio. Disponível em: https://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2023-05/peixes-em-seis-estados-da-amazonia-tem-contaminacao-por-mercurio

Ministério da Saúde. Estudo revela altos índices de mercúrio em peixes e aponta riscos para consumo de diversas espécies em Roraima. Disponível em: https://www.gov.br/saude/pt-br/assuntos/noticias/2023/fevereiro/estudo-revela-altos-indices-de-mercurio-em-peixes-e-aponta-riscos-para-consumo-de-diversas-especies-em-roraima

Fauna News. O impacto do mercúrio nos mamíferos aquáticos da Amazônia. Disponível em: https://faunanews.com.br/2022/05/27/o-impacto-do-mercurio-nos-mamiferos-aquaticos-da-amazonia/

Gilberto
Gilbertohttps://pergunteaoagronomo.com.br/
Sou Engenheiro Agrônomo, formado pela Universidade Federal de Viçosa – UFV, possuo MBA em Agronegócios pela Esalq-USP. Tenho mais de 20 anos de experiência no cultivo de orquídeas e experiência internacional em hortaliças e frutiferas.

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

11,909FãsCurtir
2,306SeguidoresSeguir
1,098SeguidoresSeguir
21,400InscritosInscrever
- Anúncio -

Últimos Artigos

- Anúncio -