18.2 C
São Paulo
terça-feira, junho 18, 2024

Oásis de Beleza: Os Jardins Mais Deslumbrantes do Planeta

Os jardins mais deslumbrantes do mundo tornam-se verdadeiras obras de arte num mundo onde coexistem a estética da natureza e a criatividade humana.

Esses paraísos verdes meticulosamente criados e mantidos fornecem um refúgio do cotidiano e uma chance de mergulhar em um mundo de tons, formas e texturas.

Veremos alguns dos jardins mais impressionantes do mundo neste artigo, desde obras tradicionais e românticas até jardins modernos de ponta.

Prepare-se para uma viagem visual e sensorial onde cada jardim revela sua própria história e encanto, refletindo a cultura e a paixão dos mestres paisagistas que os moldaram.

Chatsworth House

Um dos jardins mais reconhecidos e bonitos do mundo é encontrado em Chatsworth House em Derbyshire, Inglaterra.

Este magnífico jardim, que remonta ao século XVI, é o produto de incontáveis ​​anos de devoção e amor pela arte da jardinagem. Com seus 42,15 hectares de terreno, a Chatsworth House é um excelente exemplo do paisagismo inglês, fundindo elementos formais e informais para produzir uma experiência visual e sensorial singular.

Jardim Chatsworth House no século 16
Chatswoth no século 16
Fonte: Yorkshire Live

O jardim é composto por uma série de áreas temáticas, cada uma com seu próprio estilo e atmosfera. Uma das características mais impressionantes do Chatsworth House é a sua fonte, a Emperor Fountain, que foi construída em 1844 e é alimentada por um lago situado em uma altitude mais elevada.

A fonte pode atingir uma altura de 90 metros, tornando-se uma das mais altas do mundo. Outra área de destaque é o Rock Garden, um espaço dramático e acidentado que exibe uma variedade de plantas alpinas e rochosas.

Este jardim foi projetado no século 19 pelo famoso paisagista Sir Joseph Paxton e é um exemplo notável de seu talento para criar paisagens naturais e artificiais.

Um dos Jarddins mais bonitos visto de cima
Fonte: Visit Chesterfield Area

O Chatsworth House também abriga uma estufa vitoriana, onde uma coleção diversificada de plantas tropicais e subtropicais prospera. A estufa, também projetada por Sir Joseph Paxton, é uma obra-prima arquitetônica que combina vidro e ferro forjado para criar um ambiente controlado e ideal para o cultivo de espécies exóticas.

Estufa do Chatsworth
Fonte: Amusing Planet

Além de sua beleza estética, o Chatsworth House desempenha um papel importante na conservação e na educação ambiental. O jardim é o lar de várias espécies raras e ameaçadas de extinção, e os visitantes são incentivados a aprender sobre a importância da biodiversidade e da preservação do meio ambiente.

Chatsworth House garden Thinking of the days
Fonte: Thinking of the days

Garden of Cosmic Speculation

O Garden of Cosmic Speculation, é um jardim singular e fascinante que combina ciência, matemática e arte paisagística de forma inovadora e inspiradora. Está situado em Dumfriesshire, na Escócia.

Este jardim de 12 hectares, projetado pelo arquiteto e teórico Charles Jencks em 1989, é um verdadeiro “think tank” onde a natureza e a cosmologia convergem para inspirar curiosidade e imaginação.

Jardins mais deslumbrantes: Garden of Cosmic Speculation
Fonte: Garden of Cosmic Speculation Rove.me

O Garden of Cosmic Speculation  não se concentra apenas no apelo estético das plantas e flores, como fazem os jardins tradicionais. Em vez disso, o jardim pretende investigar e demonstrar ideias matemáticas e científicas como fractais, simetria, ondas e buracos negros. O jardim é um espaço fascinante e educativo porque cada componente foi cuidadosamente escolhido para representar uma ideia particular.

Jardins mais deslumbrantes: Garden of Cosmic Speculation
Fonte: Christchurch Art Gallery

Um dos destaques do Garden of Cosmic Speculation é a escadaria conhecida como “Snail Mound” (Monte do Caracol), que representa a espiral logarítmica encontrada em muitos fenômenos naturais, como conchas de moluscos e galáxias. A escadaria serpenteia em torno de um monte artificial, criando uma experiência visual e tátil envolvente.

Jardins mais deslumbrantes: Garden of Cosmic Speculation
Fonte: Speculation Tekuno

Outra característica notável é a “Quark Walk” (Caminho dos Quarks), uma série de caminhos sinuosos que representam as partículas elementares e suas interações. Os caminhos são delineados por seixos coloridos e plantas, criando um efeito visual impressionante que simboliza a complexidade e a beleza do mundo subatômico.

Jardins mais deslumbrantes: Garden of Cosmic Speculation
Fonte: Scotlands Gardens Scheme

O Garden of Cosmic Speculation também abriga várias esculturas e instalações artísticas que complementam e aprimoram os temas científicos e matemáticos do jardim. Por exemplo, a “Black Hole Terrace” (Terraço do Buraco Negro) apresenta uma série de imagens concêntricos que se afundam no solo, evocando a ideia de um buraco negro que atrai e distorce o espaço ao seu redor.

Jardins mais deslumbrantes: Garden of Cosmic Speculation
Fonte: Unusual Places

Além de ser um espaço de contemplação e aprendizado, o Garden of Cosmic Speculation também é um exemplo de sustentabilidade e conservação ambiental. O jardim incorpora técnicas de permacultura e manejo de água, e muitas das plantas são nativas da região, promovendo a biodiversidade local.

Jardins mais deslumbrantes: Garden of Cosmic Speculation
Fonte: Magazine Horse

Parque Keukenhof

Um dos jardins mais magníficos do mundo, o Parque Keukenhofem Lisse, Holanda, também é conhecido como o “Jardim da Europa”. Mais de um milhão de pessoas por ano visitam este impressionante parque floral, com 32 hectares de área, principalmente na primavera, quando as flores estão em plena floração.

Flores no Parque Keukenhof
Fonte: Wikipedia

O Keukenhof é famoso por sua incrível exibição de tulipas, apresentando mais de 7 milhões de bulbos plantados anualmente, em uma variedade de mais de 800 tipos de tulipas. Além das tulipas, o parque também exibe narcisos, jacintos, lírios, azaleias, rododendros e muitas outras espécies de flores, criando um verdadeiro arco-íris de cores e fragrâncias.

Parque Keukenhof cheio de tulipas vermelhas, rosas, alaranjadas e azuis
Fonte: Full Suitcase

O design do parque é uma obra-prima do paisagismo, com caminhos sinuosos, lagos, fontes e pontes que convidam os visitantes a explorar cada canto deste paraíso floral. O Keukenhof também apresenta uma série de pavilhões temáticos, onde são realizadas exposições de flores, workshops e eventos culturais, proporcionando uma experiência educativa e inspiradora para os amantes da natureza e da jardinagem.

Tulipas no Parque Keukenhof
Fonte: MyBestPlace

A história do Keukenhof remonta ao século XV, quando o local servia como área de caça e fornecimento de ervas para a cozinha do Castelo de Teylingen. No entanto, foi em 1949 que um grupo de produtores de bulbos holandeses teve a ideia de criar um jardim de flores para exibir suas variedades, dando origem ao parque que conhecemos hoje.

Parque Keukenhof
Fonte: Netherlands Tourism

O Parque Keukenhof é um verdadeiro testemunho da paixão holandesa pela jardinagem e pela arte da paisagem, oferecendo aos visitantes uma experiência inesquecível de beleza e inspiração. Ao caminhar por seus caminhos floridos, é impossível não se encantar com a harmonia e a perfeição deste jardim, que celebra a natureza em sua forma mais exuberante e colorida.

Tulipas do Parque Keukenhof
Fonte: My Wanderlusty Life

Vista aérea do Jardim Keukenhof

Jardim Botânico do Instituto Inhotim

O Jardim Botânico do Instituto Inhotim, localizado em Brumadinho, Minas Gerais, Brasil, é um verdadeiro tesouro para os amantes da natureza e da arte. Inaugurado em 2006, este espaço de 140 hectares combina paisagismo, arte contemporânea e preservação ambiental, proporcionando uma experiência única e enriquecedora para seus visitantes.

Jardim Botânico do Instituto Inhotim
Fonte: Veja

O projeto paisagístico do Instituto Inhotim foi concebido pelo renomado paisagista brasileiro Roberto Burle Marx, cuja abordagem modernista e inovadora é evidente em todo o jardim. A vegetação exuberante e diversificada, composta por mais de 4.500 espécies de plantas, incluindo várias ameaçadas de extinção, cria um cenário deslumbrante que abriga uma série de galerias e instalações artísticas.

Jardim Botânico do Instituto Inhotim
Fonte: Organics News Brasil

O Jardim Botânico do Instituto Inhotim é dividido em áreas temáticas, como o Jardim Desértico, o Jardim de Todos os Sentidos e o Viveiro Educador. Esses espaços proporcionam uma experiência sensorial e educativa, permitindo aos visitantes explorar e aprender sobre diferentes ecossistemas e espécies vegetais.

Jardim Botânico do Instituto Inhotim
Fonte: Conexão123

Além da rica flora, o Instituto Inhotim também abriga uma impressionante coleção de arte contemporânea, com obras de artistas nacionais e internacionais, como Cildo Meireles, Hélio Oiticica e Yayoi Kusama. As obras de arte estão harmoniosamente integradas ao ambiente natural, criando uma interação dinâmica entre arte e natureza que estimula a reflexão e a contemplação.

Jardim Botânico do Instituto Inhotim
Fonte: Turismo de Experiências em Minas Gerais

O Jardim Botânico do Instituto Inhotim é um exemplo notável de como a paisagem e a arte podem se unir para criar um espaço de beleza, inspiração e aprendizado. Sua combinação única de biodiversidade, design paisagístico e arte contemporânea o torna um dos jardins mais fascinantes e inovadores do mundo.

Jardim do Palácio de Mirabell

O Jardim do Palácio de Mirabell, localizado em Salzburg, Áustria, é um exemplo deslumbrante de paisagismo barroco e um dos jardins mais icônicos da Europa. Projetado em 1690 pelo arquiteto Johann Bernhard Fischer von Erlach, este jardim encantador faz parte do Palácio de Mirabell, um Patrimônio Mundial da UNESCO.

Jardim do Palácio de Mirabell
Fonte: Minube

Ao entrar no jardim, os visitantes são recebidos por uma série de esculturas de mármore que representam figuras mitológicas e alegóricas, criando uma atmosfera mágica e convidativa. O jardim é dividido em várias seções, cada uma com seu próprio tema e estilo, proporcionando uma experiência única e diversificada.

Jardim do Palácio de Mirabell
Fonte: TripAdvisor

O Grande Parterre é a área central do jardim, caracterizada por canteiros simétricos e ornamentados com flores vibrantes e bem cuidadas. Essa área é cercada por elegantes balaustradas e adornada com estátuas de mármore que representam os quatro elementos: fogo, água, terra e ar.

Jardim do Palácio de Mirabell
Fonte: Franks Travelbox


O Jardim dos Anões, uma área peculiar e encantadora, abriga uma coleção de esculturas de anões de mármore, que representam várias profissões e atividades. Essas figuras curiosas e divertidas são um destaque para crianças e adultos.

Jardim do Palácio de Mirabell
Fonte: Salzburg


Outra área notável é o Jardim das Rosas, que exibe uma variedade impressionante de rosas em cores e formas diferentes. Durante a primavera e o verão, o Jardim das Rosas se transforma em um espetáculo de cores e fragrâncias, proporcionando um ambiente romântico e relaxante.

rosas no Jardim do Palácio de Mirabell
Fonte: Amadeus Hotels Salzburg

O Jardim do Palácio de Mirabell também é famoso por suas fontes ornamentais, como a Fonte de Pégaso, uma escultura de bronze do cavalo alado da mitologia grega, e a Fonte de Apolo, que retrata o deus grego da música e das artes.

Além de sua beleza estonteante, o Jardim do Palácio de Mirabell também tem uma rica história cultural. O local serviu de cenário para várias cenas do clássico filme “A Noviça Rebelde” e é um destino popular para concertos de música clássica e eventos culturais.

Parque Korakuen

O Parque Korakuen, localizado em Okayama, Japão, é um dos três grandes jardins do país e um exemplo notável de paisagismo japonês. Construído em 1700 pelo lorde Ikeda Tsunamasa, o jardim foi projetado para ser apreciado ao longo de um percurso sinuoso que revela paisagens cuidadosamente planejadas e elementos arquitetônicos.

Parque Korakuen
Fonte:1ZOOM.Me

Com uma área de aproximadamente 133.000 metros quadrados, o Korakuen combina elementos de jardins de passeio e jardins de contemplação, proporcionando uma experiência única e envolvente. O design do jardim segue o conceito de “shakkei”, ou empréstimo de paisagem, incorporando as montanhas e o rio circundantes como parte da composição geral.

Lagos do Parque Korakuen
Fonte: Wikivoyage

O parque é composto por uma série de lagoas, riachos, cascatas, pontes de pedra e ilhas artificiais, criando uma atmosfera serena e harmoniosa. A vegetação é diversificada e sazonal, com cerejeiras, azaleias, íris e bordos japoneses, que proporcionam um espetáculo de cores ao longo do ano.

Parque Korakuen
Fonte: Wikipedia

Entre os destaques do Parque Korakuen, está o Enyo-tei House, uma elegante construção de madeira que servia como casa de chá e local de descanso para os senhores feudais. Outro ponto de interesse é a colina Yuishinzan, que oferece uma vista panorâmica do jardim e do Castelo de Okayama ao fundo.

casa do chá no Parque Korakuen
Fonte: Wikipedia

O jardim também abriga plantações de arroz e chá, bem como um extenso campo de ameixoeiras, que florescem no início da primavera, atraindo visitantes de todo o país. Além disso, o parque conta com uma área dedicada à prática do “tsukimi”, a tradição japonesa de apreciar a lua cheia.

plantação de arroz no Parque Korakuen
Fonte: VOYAPON

O Parque Korakuen é um testemunho da habilidade e dedicação dos mestres paisagistas japoneses, que souberam criar um espaço de beleza atemporal e harmonia, onde a natureza e a cultura se unem em perfeita sintonia.

Parque Korakuen
Fonte: VOYAPON

Conclusão

Ao explorar os jardins mais bonitos do mundo, somos lembrados do poder transformador da natureza e da criatividade humana. Esses espaços deslumbrantes não apenas proporcionam uma fuga do cotidiano, mas também servem como testemunhos do talento e da paixão dos paisagistas que os criaram.

Cada jardim apresentado neste artigo oferece uma experiência única e inspiradora, refletindo a diversidade cultural e a riqueza botânica do nosso planeta. Que esses jardins extraordinários sirvam como um convite para apreciar e preservar a beleza natural ao nosso redor e continuar a explorar as maravilhas que o mundo tem a oferecer.

Gilberto
Gilbertohttps://pergunteaoagronomo.com.br/
Sou Engenheiro Agrônomo, formado pela Universidade Federal de Viçosa – UFV, possuo MBA em Agronegócios pela Esalq-USP. Tenho mais de 20 anos de experiência no cultivo de orquídeas e experiência internacional em hortaliças e frutiferas.

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

11,909FãsCurtir
2,306SeguidoresSeguir
1,098SeguidoresSeguir
21,400InscritosInscrever
- Anúncio -

Últimos Artigos

- Anúncio -