Pontuação dos leitores
[Total: 2 Média: 5]

Os jardins verticais são, dentro do paisagismo, uma das formas de se transformar espaços por meio das plantas. São ótimas opções, principalmente, para quem não tem áreas de quintal que possam ser feitos jardins horizontais, mas tem paredes nuas que podem ser tornar lindas paredes verdes.

Mas como todo jardim, antes de executado, tem que haver planejamento e para o sucesso do seu jardim vertical, separamos 6 erros que não podem ser cometidos.

1) Não identificar o mapa de sol e sombra na parede

O mapa de sol e sombra permite saber quais horários durante o dia e quantas horas por dia, há sol e sombra naquela parede, de acordo com o caminhamento do sol, ao nascer e ao se por.

Essa constatação é importante, pois vai determinar quais as melhores espécies de planta para o jardim vertical.

2) Não escolher as espécies vegetais adequadas de acordo com a necessidade de sol

Existem espécies de plantas mais exigentes em horas de sol durante o dia e plantas menos exigentes. São as chamadas plantas de pleno sol e plantas de sombra.

várias espécies jardim vertical
Fonte: Homebnc

Se a parede do jardim vertical recebe mais de 6 horas de sol por dia, é necessário que sejam usadas plantas de pleno sol, como o alfinete (Asparagus densiflorus) e o lambari roxo (Tradescantia zebrina), por exemplo. Se a parede recebe menos de 4 horas de sol por dia, é necessário usar plantas de meia sombra, como por exemplo samambaia americana (Nephrolepis exaltata) e jibóia (Epipremnum pinnatum).

Planta alfinete em um vaso
Asparagus densiflorus
Fonte: living4media

3) Não escolher as espécies vegetais de acordo com o hábito de crescimento

O hábito de crescimento das plantas é a forma como elas tendem a crescer, à medida que se desenvolvem.

Elas podem ter crescimento ereto, crescendo para cima, mas também crescimento prostrado ou decumbente, crescendo para os lados de forma rasteira e/ou pendente.

As plantas ideais para jardins verticais são as que crescem de forma pendente, pois quando plantadas nos vasos, irão ocupar todos os espaços (em cima, nos lados e na frente) e irão se projetar para fora do jardim, permitindo um maior preenchimento da parede.

4) Não pensar na irrigação do jardim vertical

Se a parede for muito alta e até mesmo, muito comprida, é importante se pensar numa irrigação automatizada ou em uma irrigação manual que precise apenas abrir e fechar a torneira.

irrigação do jardim vertical
Fonte: Bailey Tanks

Paredes muito extensas demandam mais plantas e a manutenção do jardim, no que diz respeito à agua, fica mais difícil se for feita por mangueira ou até mesmo regador. É muito importante se pensar na logística para os cuidados com o jardim vertical.

5) Não montar os vasos de forma correta

Existe uma maneira adequada para montar os vasos com as plantas.

O primeiro material a se colocar dentro do vaso é a argila expandida, que tem a finalidade de formar a camada de drenagem do vaso;

O segundo material é a manta de drenagem, que vai filtrar a água e evitar que as raízes das plantas entupam os orifícios por onde sai a água;

O terceiro material é a terra, que deve ser adubada, rica em matéria orgânica e leve, que vai permitir que as plantas fixem suas raízes e absorvam água e nutrientes. Se não forem usadas a argila e a manta, pode haver problema com drenagem da água do vaso e comprometimento do jardim como um todo.

6) Não pensar na melhor estrutura para o jardim vertical

Existem várias formas de se montar o jardim vertical e elas variam de acordo com o custo e com as peculiaridades da parede.

estruturas para jardim vertical
Fonte: Ugaoo.com

Em uma parede com azulejos, por exemplo, o ideal é furar menos possível. Sendo assim, usa-se uma tela metálica para fixar os vasos.

Numa parede lisa, sem revestimento, é recomendado usar uma manta líquida impermeabilizante para diminuir os riscos de infiltração. Nesse caso, pode-se fixar os vasos diretamente na parede. A decisão de como montar o seu jardim vertical, vai depender da característica da parede.

estruturas de madeira para jardim vertical
Fonte: STOBAG Blog

Veja outros erros caso seu desejo seja fazer um jardim vertical dentro de casa no artigo: Plantas de interior: 5 erros que você não pode cometer.

Conclusão

Por meio desse artigo você pode conhecer alguns dos erros que não podem ser cometidos na hora de fazer seu jardim vertical. Porém, outros cuidados devem ser tomados para que seu jardim seja um sucesso.

Em caso de dúvidas, busque por outros materiais que tragam informações complementares as desse artigo. Saiba quais as plantas de sol e sombra disponíveis na sua cidade, veja as características da sua parede, monte as camadas de drenagem no vaso, escolha uma terra leve e crie seu jardim vertical.

Foto capa: ITALIANBARK

Participe do Grupo do Telegram 1
16 Shares:

Deixe uma resposta

Você também pode gostar: