PÉ DE MARACUJÁ: 5 ERROS COMUNS QUE VOCÊ DEVE PARAR IMEDIATAMENTE DE FAZER

Pontuação dos leitores
[Total: 2 Média: 3]

O Brasil é o maior produtor de maracujá do mundo.

O pé de maracujá é usado para vários fins e seu fruto é riquíssimo em nutrientes.

Outro importante uso da planta do maracujá é como remédio natural, porque contêm substâncias que ajudam a combater a ansiedade, a depressão e os distúrbios do sono.

Todas as partes do pé de maracujá podem sem aproveitadas:

  • Folhas: possuem ação calmante por meio de chás;
  • Frutos: são ricos em nutrientes;
  • Cascas: são ricas em pectina, um tipo de fibra que ajuda no emagrecimento;
  • Sementes: entram na fabricação de esfoliantes e o óleo é usado para temperar salada.

Depois de saber alguns dos benefícios do maracujá, eu imagino o que você deve estar pensando: “amanhã vou ao supermercado comprar maracujá”, e talvez até devesse mesmo.

Porém apesar da alta produção do Brasil, os preços nos supermercados chegam a assustar, então, que tal aprender a cultivar seu próprio pé de maracujá?

Continue a leitura para aprender todos os passos, do plantio a colheita, a fim de ter frutos saborosos e saudáveis. Além disso, conheça os 5 erros mais comuns para que não os cometa mais.

Veja o preço do kg do maracujá em um grande supermercado de bairro em Lagoa Santa-MG:

frutos de maraujá

Sementes

Primeiramente, você precisará de sementes de maracujá. 😀

Você pode até comprá-las, mas isso poderá resultar em frutos ruins, pois você não conhece a planta mãe nem o fruto que as originou.

A melhor forma de escolher as sementes é indo ao supermercado ou ao “sacolão” para, assim, escolher um fruto bem grande e pesado.

Isso porque boas sementes provém de frutos em que a casca interna é fina e com bastante polpa.

sementes maracujá

Após escolher um bom fruto de maracujá, abra-o, retire a polpa, coloque-a em uma peneira e separe a mucilagem da semente usando água. Deixe apenas as sementes na peneira.

Esse procedimento deve ser feito com cuidado para não danificar as sementes.

Coloque as sementes em cima de um papel toalha para que sequem durante 2 dias. A secagem deve ser feita à sombra.

Semeadura do pé de maracujá

Recomendo que não coloque a semente para germinar no local definitivo.

Por isso, coloque-a primeiro em um recipiente pequeno, para fortalecer a planta recém-formada.

mudas de maracujá
Imagem: SEAPAC

O recipiente pode ser um saco plástico, garrafa pet, vaso ou outros, preenchido com terra de ótima qualidade.

Você poderá utilizar o substrato para hortaliças, próprio para germinação e cultivo de plantas ornamentais e de hortas.

Por ser livre de contaminantes, possuir baixa densidade, ser leve e homogêneo, favorece o sistema radicular das plantas.

Assim, em cada recipiente, faça um buraco de 1 cm de profundidade, coloque de 4 a 6 sementes juntas em cada um e cubra com uma leve camada de terra.

Irrigue com abundância para umedecer todo o substrato.

ATENÇÃO! O que você não pode fazer é colocar esses recipientes em qualquer local.

O local ideal para deixar as sementes é em ambiente que pegue sol de manhã ou ao final da tarde, de preferência que seja protegido de chuvas.

Mantenha o substrato sempre úmido, mas não encharcado.

A germinação demora de 15 a 25 dias.

Desbaste do pé de maracujá

Apesar do nome é algo bem simples de se fazer.

O desbaste consiste na retirada das mudas menores, deixando no recipiente apenas a muda mais desenvolvida.

O tamanho ideal para o desbaste é quando o pé de maracujá tiver de 3 a 5 cm de altura.

Se em um dos recipientes não germinou nenhuma planta ou se a única que germinou estiver fraca, você pode substituir a fraca pela planta do desbaste de outro recipiente.

Preparo do solo

Os pés de maracujá devem ser transplantados quando tiverem uma altura de 15 a 30 cm, o que pode ocorrer após 45 a 70 dias da germinação.

Nessa fase, as plantas estão emitindo as chamadas “gavinhas”, estruturas que firmam o maracujazeiro nos suportes.

O pé de maracujá é uma planta trepadeira, por isso, o local definitivo deve possuir alguma estrutura (caramanchão, espaldeira) para ele se fixar.

O preparo do solo é fundamental para o sucesso em seu cultivo.

Portanto, no campo e áreas extensas, deve-se retirar amostras de solo e enviar ao laboratório.

Esse procedimento é fundamental para saber se o solo está com pH e níveis de nutrientes adequados, para que assim possa adubar corretamente.

Em cultivos caseiros, como este abordado, isso não é necessário.

A terra da região onde o maracujá será plantado deve ser toda revolvida superficialmente.

Faça uma cova de plantio de, aproximadamente, 60 cm x 60 cm x 60 cm.

A quantidade de adubo utilizado na cova de plantio dependerá do tipo de adubo utilizado:

Bokashi: 1 kg por cova, misturado na terra de cobertura;

– Esterco de curral: 20 a 30 litros;

– Esterco de galinha: 5 a 10 litros.

Porém, se utilizar qualquer tipo de esterco, é necessário a aplicação de 300 gramas de farinha de osso.

Feche a cova e marque o local onde ela está. A planta só poderá ser plantada após aproximadamente 10 dias.

Plantio

A probabilidade de um pé de maracujá dar frutos se ele estiver sozinho é muito menor, por isso, plante, no mínimo, duas plantas.

O espaçamento ideal entre elas é de 4 a 5 metros entre plantas.

Escolha os dois pés de maracujá mais vigorosos e umedeça toda a terra onde estão plantados (molhar levemente)

Irrigue também as marcações das covas (onde os maracujás serão plantados) e faça uma pequena coveta do tamanho do recipiente onde estão as plantas.

Retire as plantas do recipiente, porém sem deixar que os torrões de terra se desmanchem, coloque-as nas pequenas covas e cubra-as de terra.

Evite ao máximo danificar as raízes.

Faça uma valeta circular em torno da planta, cerca de 15 cm de distância, para ajudar a acumular água.

Em torno da planta, coloque palhada, folhas secas, aparas de grama, etc., pois isso protegerá a planta do ressecamento e também reterá umidade.

Cuidados gerais com a muda

O pé de maracujá deve ficar em local que incida, pelo menos, de 5 a 6 horas de sol pleno.

A temperatura ideal de cultivo situa-se entre 20 a 35 °C.

Não pode faltar água durante o crescimento até chegar à fase adulta, período em que a planta resistirá por mais tempo sem água.

Não plante em áreas sujeitas a geadas, ventos frios, solos sujeitos ao encharcamento ou áreas expostas a ventos fortes.

Por se tratar de uma trepadeira, o maracujá precisará de um suporte para seu crescimento.

O suporte é fundamental para que a planta espalhe seus ramos e produza mais.

Tipos de suporte

Os dois tipos principais de suportes são:

  • Caramanchão ou latada

PÉ DE MARACUJÁ: 5 ERROS COMUNS QUE VOCÊ DEVE PARAR IMEDIATAMENTE DE FAZER

Imagem: Jornal Agrícola
  • Espaldeira simples (com 1 fio de arame, ainda existem os com mais fios de arame)
PÉ DE MARACUJÁ: 5 ERROS COMUNS QUE VOCÊ DEVE PARAR IMEDIATAMENTE DE FAZER

Imagem: Jornal agrícola

O suporte do tipo caramanchão, por ser mais trabalhoso (de ser feito) e caro, não será abordado neste artigo.

É necessário amarrar um fitilho perto da muda para que durante o crescimento ela enrole suas gavinhas, a fim de guiá-la até o arame mais alto.

PÉ DE MARACUJÁ: 5 ERROS COMUNS QUE VOCÊ DEVE PARAR IMEDIATAMENTE DE FAZER

Imagem: Embrapa

Acelere o crescimento da muda cortando as folhas mais antigas e os brotos laterais do ramo principal.

Podas do pé de maracujá

Poda do ápice

A partir do momento em que o pé de maracujá passar 10 cm  do arame, deve-se cortar a parte apical, na altura ou um pouco mais baixo que ele.

poda apice pé de maracujá
Imagem: Jornal Agrícola

Com isso, a poda da parte apical induzirá a formação de ramos secundários no alto, esses devem ser guiados para os lados desejados da estrutura.

brotos laterais pé de maracujá

Imagem: Jornal Agrícola

O ramo principal não deve possuir brotações laterais, por isso devem ser eliminados.

Podas laterais do pé de maracujá

Depois que as brotações laterais da parte apical já estiverem grandes e no final da estrutura, deve-se cortar a parte apical deles também.

poda ramos lateriais pé de maracujá

Imagem: Jornal Agrícola

Com a poda dos ramos secundários, vários outros ramos laterais surgirão desses.

Assim sendo, juntos esses ramos formarão uma espécie de cortina, quanto maior e mais cheia a cortina, mais frutos darão.

formacao cortina pé de maracujá

Imagem: Jornal Agrícola

Os ramos da cortina devem ter as gavinhas retiradas, para que um ramo não se enrosque no outro.

Poda de limpeza do pé de maracujá

Após a cortina formada, podem surgir ramificações doentes ou algumas antigas podem secar, por isso elas devem ser retiradas para proporcionar melhor arejamento e evitar contaminação dos novos brotos.

Os frutos do maracujá surgem dos ramos novos, por isso é importante que se façam podas nas ramificações da “cortina”, para incentivar novas brotações e com isso, mais frutos.

Além disso, se a massa vegetal estiver muito grande, as podas de limpeza são necessárias para diminuir a incidência de pragas e doenças. (Veja mais informações sobre pragas abaixo)

Erros de cultivo

Agora que vocês já sabem tudo sobre o cultivo do maracujá, fica fácil perceber um cultivo inadequado, não é mesmo?

Que tal se tentarmos juntos descobrir erros de cultivo em fotos? Topa?

Erro 1: Pouco espaçamento entre as plantas

espaçamento do maracujá

O pé de maracujá precisa de um espaçamento em torno de 4 metros, note que os pés estão a menos de 10 centímetros de distância.

Todas as culturas precisam de um espaçamento para uma planta não competir com outra por água, nutrientes, luminosidade e também espaço.

Isso porque a competição não ocorre apenas na parte aérea, que é a que conseguimos visualizar, ocorre também pelas raízes.

Erro 2: Falta de tutoramento para a muda

tutoramento do maracujá

Notem que não houve qualquer tipo de suporte para nenhuma das mudas em seu crescimento.

Desde o plantio no local definitivo tinha que ter um fitilho, ou até mesmo um arame para guiar a planta.

Sem o tutor, o maracujá pode crescer para qualquer lado.

Erro 3: Falta de limpeza do ramo principal

limpeza pé de maracujá

Não houve qualquer tipo de poda nos ramos principais nem das folhas mais velhas, visto que o maracujá ainda apresenta algumas delas no ramo principal. Também não houve poda nas brotações laterais.

Erro 4: Falta de poda de formação

poda de formação maracujá

O ramo principal do maracujá não foi podado em nenhuma das plantas, o chamado broto terminal da “imagem A” da parte das podas.

Algumas plantas cresceram tanto que estão chegando até o telhado.

Portanto, como não ocorreu a poda do broto terminal, as brotações laterais no alto não surgiram, tornando-se impossível formar a “cortina”.

Erro 5: Falta de poda de limpeza

poda limpeza pé de maracujá

O bolo de plantas que surgiu pela junção dos pés de maracujá e pelas gavinhas prejudica a iluminação em parte do pé de maracujá.

Notem que as folhas grandes estão mais na superfície e folhas menores estão atrás das folhas grandes.

A falta de limpeza propicia o aparecimento de pragas e doenças, por isso é necessário retirar os galhos e folhas secas.

Viram só a quantidade de problemas que vocês já estão conseguindo resolver por causa deste simples artigo?

Ajude a compartilhá-lo em suas redes sociais para ajudar outras pessoas. Mas calma, o artigo ainda não acabou!

Polinização artificial do pé de maracujá

Devido a autoincompatibilidade do maracujá amarelo, se plantado sozinho, ele pode não produzir ou produzir poucos frutos.

Por esse motivo, ele deve sofrer a polinização cruzada para frutificação (pólen de outro maracujazeiro).

O principal agente polinizador do maracujá é a abelha mamangava. Por ser de grande porte, consegue alcançar o estigma de outras flores.

abelha mamangava maracujá

As mamangavas constroem seus ninhos dentro de pedaços de madeira apodrecidas, troncos de árvore, bambu e outros. Você pode colocá-los perto de seu maracujazeiro.

Alguns insetos pequenos, que também coletam néctar e pólen, não conseguem fazer a polinização.

As flores do pé de maracujá abrem totalmente por volta de 13h30 da tarde e ficam abertas até o anoitecer.

Caso não ocorra a fecundação elas murcham e caem.

Flores ideais para polinização

As flores ideais para a polinização possuem o estilete totalmente curvado para baixo.

flor de maracujá polinização

Nas flores sem a curvatura, não se deve fazer a polinização manual.

flor de maracujá polinização

Coletar frutos para retirada de sementes de plantas que possuem flores sem curvatura deve ser evitado ao máximo.

A polinização é bem simples, consiste em passar os dedos nas anteras até que fiquem cobertos de pólen (pó amarelo).

pólen da flor do maracujá polinização

Em seguida toca-se levemente os estigmas da flor de outra planta e assim sucessivamente.

flor de maracujá polinização

Quer saber mais como polinizar as flores do seu maracujá? Assista ao vídeo abaixo e se surpreenda com as informações contidas nele:

Quanto tempo leva para o pé de maracujá dar frutos?

O pé de maracujá pode demorar de 6 a 9 meses para dar seus frutos, isso porque depende do clima da região onde está plantado.

Os frutos de maracujá amarelo quando maduros caem ao chão, deste modo o ponto de colheita é determinado pela coleta dos frutos.

É só isso?

Viu como ter um pé de maracujá em sua casa é fácil?

Como qualquer planta, ele precisa de alguns cuidados, principalmente os relacionados à adubação orgânica inicial e às podas iniciais e de formação.

As adubações orgânicas mantém o solo fértil por muito mais tempo, além de melhorá-lo com o passar do tempo. Isso não ocorreria com adubação química.

Ao aplicar adubos químicos, o nutriente fica disponível por pouco tempo para a planta, e se a acidez do solo não foi corrigida, nem disponível fica.

Com este artigo você aprendeu os erros cometidos pelas pessoas na prática, com exemplos reais.

São erros simples que podem levar seu cultivo ao total fracasso. No entanto, se não os cometer, você conseguirá sucesso completo.

Siga todas as recomendações descritas neste artigo e tenha maracujás lindos, saudáveis e saborosos!

Pragas do pé de maracujá

Você já passou por um destes problemas em seu maracujazeiro?

• Flores que caem antes de abrir
• Abelhas desconhecidas rondando as flores
• Lagartas comendo as folhas
• Abortamento de frutos
• Frutos deformados

Esses são apenas alguns sintomas que suas plantas podem apresentar devido ao ataque de pragas.

Neste e-book eu te mostrarei quais são as principais pragas do maracujá e como você pode controlar todas elas, então baixe o e-book para aprender como resolver os problemas de uma vez por todas, sem estresse.

arrow

pragas-do-maracuja

Comentários

5 comentários em “PÉ DE MARACUJÁ: 5 ERROS COMUNS QUE VOCÊ DEVE PARAR IMEDIATAMENTE DE FAZER

  • 06/03/2018 em 11:49 AM
    Permalink

    Agora descobri o meu erro maracujás próximos do outro,e não fiz a poda, o pólem eu tõ tentando pra ver se segura alguns só que tem 1 só maracujá e muito grande obg;

    Resposta
  • 02/02/2019 em 2:50 PM
    Permalink

    Boa tarde, fiz um pergolado de 3 metros e meio comprimento po 2 de altura. Posso plantar maracujá, uva e Bouganville ? Como destribuir essas 3 especiais em 6 colunas do pergolado? Por favor poderia me ajudar??

    Resposta
    • 06/02/2019 em 6:09 AM
      Permalink

      Bom dia, são muitas plantas para pouco espaço. Só para o maracujá você teria que ter no mínimo duas plantas e com 4 metros de distancia entre elas.

      Resposta
  • 08/02/2019 em 1:33 PM
    Permalink

    Olá, como vai? Eu reparei que uma espécie de formiga surgiu no pé de maracujá. E o fato curioso é que elas se instalam uma formiga por folha e ficam “se alimentando” no centro da folha. Nesse link segue uma imagem ilustrando o fato. Elas podem de alguma forma prejudicar a planta?

    http://pt-br.tinypic.com/view.php?pic=nqd375&s=9

    Resposta
    • 04/03/2019 em 12:16 AM
      Permalink

      Boa noite, essa formiga não é uma praga do maracujá.
      Att.,

      Resposta

Deixe uma resposta