Pontuação dos leitores
[Total: 1 Média: 5]

O manacá-da-serra é uma planta muito conhecida na fauna brasileira.

Quem já passou pela Serra do Mar a caminho do litoral (ou voltando dele) com certeza já notou na paisagem as flores dessa árvore. Se destacam por terem flores brancas, rosas e arroxeadas em uma só copa.

Continue a leitura para aprender mais sobre ela.

Qual a origem do manacá-da-serra?

O manacá-da-serra (Tibouchina mutabilis) é uma árvore nativa da Mata Atlântica brasileira, especialmente na faixa entre Santa Catarina e Rio de Janeiro, que corresponde à Serra do Mar.

habitat natural manacá-da-serra
Pontuações amarelas = locais de ocorrência do manacá-da-serra
Fonte: Global Biodiversity Information Facility

Essa é uma informação muito importante quando escolhemos as espécies que vamos cultivar. A Mata Atlântica é uma floresta tropical que tem elevados índices de chuva e de calor, ou seja, é normalmente quente e úmido.

Essa planta ocorre quase abundantemente em florestas que estão se regenerando naturalmente, onde chega a ser a espécie dominante.

O nome científico (mutabilis) desta espécie vem do latim e significa mutável, escolhido pelo fato de suas flores mudarem de cor.

As flores dessa planta nascem brancas, ficam rosadas e morrem roxas.

Manacá tem origem tupi e significa linda flor. Outros nomes comuns conhecidos são: Cuipeúna, Jacatirão, Flor-de-maio, Flor-de-quaresma, Pau-de-flor, Jaguatirão, Pau-de-flor, Flor-de-quaresma, Jacatirão-de-capote, Jacatirão-de-joinville.

O gênero Tibouchina possui cerca de 30 espécies, todas oriundas da América do Sul, muitas delas nativas do Brasil, mas nem todas as plantas do gênero conseguem mudar de cor conforme ficam velhas, como acontece com o manacá-da-serra.

Características gerais da planta

É uma árvore semi-decídua, ou seja, que perde parte da copa durante o período de estiagem e se popularizou rapidamente no paisagismo devido ao seu florescimento espetacular.

Seu porte é baixo a médio, atingindo de 6 a 12 m de altura e cerca de 25 a 30 cm de diâmetro de tronco.

As folhas são rijas, lanceoladas, pilosas, verde-escuras e com nervuras longitudinais paralelas.

Os pequenos frutos são duros, semelhantes a coquinhos e são do tipo cápsula, que se abrem espontaneamente e liberam sementes finas como grãos de areia. 

Qual a época de floração do manacá-da-serra?

A floração ocorre no verão (novembro a fevereiro) e a frutificação no início outono (fevereiro e março).

flores do manacá-da-serra
Fonte: Arlete M

As flores apresentam-se solitárias e são grandes, vistosas e duráveis.

Por desabrocharem com a cor branca e gradativamente se tornarem lilás-escuras, é uma árvore de flores de três cores.

A florada do gênero é sempre em tons de rosa, roxo e lilás.

Usos paisagísticos do manacá-da-serra

Muito cultivada como planta ornamental nas regiões sul (Paraná e Santa Catarina) e sudeste (Rio de Janeiro e São Paulo) onde tem ocorrência natural, rapidamente tornou-se popular no paisagismo em todo o Brasil e até na Austrália.

paisagismo manacá-da-serra
Fonte: Mauro Halpern

Por suas características, é uma excelente opção para o paisagismo urbano. Além da beleza das flores, tem um crescimento rápido e suas raízes não são agressivas e não destroem calçadas e muros.

Pode ser plantado em diversos espaços, desde isolado em calçadas, até em pequenos bosques em grandes parques públicos ou jardins.

Como cultivar Manacá-da-serra

Essa árvore pode ser um desafio de ser cultivada, mas ao encontrar o local ideal e aprender as necessidades dela, fica tudo mais fácil. Como resultado ela irá te presentear com lindas flores.

Temperatura e Iluminação Ideais

Para cultivar essa árvore, você deve ter uma área que pegue sol por 8 horas, para que sua floração seja abundante. Em sombreamento parcial sua floração diminui bastante.

Ele não costuma se desenvolver bem em vasos. Suas raízes precisam de espaço, mas para contornar esse problema, você pode cultivar a variedade anã, explicarei sobre essa variedade mais à frente.

manacá-da-serra em area aberta
Fonte: Mauro Halpern

É uma planta característica de clima tropical úmido, mas é tolerante ao clima ameno das regiões subtropicais.

Irrigação e umidade

Como mencionado anteriormente, o habitat natural do manacá-da-serra é bem úmido, logo as irrigações devem ser frequentes.

Uma dica é colocar bastante serrapilheira (camada formada pela deposição dos restos de plantas na superfície) na base da planta. A serrapilheira ajuda a manter a umidade do solo.

serrapilheira

Portanto tente manter o solo mais úmido, mas evitando os encharcamentos.

Solo ideal para cultivar manacá-da-serra

O solo da Mata Atlêntica é riquíssimo em nutrientes e matéria orgânica, por isso essa planta também necessita de um solo de qualidade.

Para melhorar a qualidade do seu solo, considere colocar um pouco de bokashi ou o húmus de minhoca.

O solo também não pode ser muito alcalino, ou seja, com pH acima de 7. Os solos do Brasil, e em especial em seu habitat natural, são levemente ácidos (pH por volta de 5,5 e 6,5).

Como podar manacá da serra?

Não é uma árvore que necessita de muitas podas, mas você pode cortar galhos que nasçam na base da planta para ela ficar com aparência de “arvorezinha”.

Corte também galhos e flores secas, mantendo a árvore limpa para que o ar possa circular e a luz solar possa atingir melhor as folhas do interior.

Recomenda-se fazer a poda sempre após as florações.

Como fazer mudas de manacá-da-serra?

Há três formas de se propagar o manacá, ele multiplica-se por sementes, estacas e alporques.

Propagação por sementes

As sementes devem ser colocadas em substrato bem drenado, úmido e o vaso deve ser coberto com um plástico transparente com pequenos furos para evitar proliferação de fungos.

sementes de manacá-da-serra
Fonte: Mauro Halpern

Precisam entre 10 e 20 dias para germinarem.

Quando germinarem, devem ser transferidas para vasinhos e a umidade deve ser mantida. Se você mora em uma região muito seca, precisará borrifar água com frequência.

Propagação por estacas

É possível formar novas mudas de manacá-da-serra através das estacas, para isso selecione sempre as pontas dos ramos secundários.

Geralmente eles não são grossos e são mais maleáveis. As estacas devem ter de 7 a 10 cm aproximadamente.

Retire todos os galhos laterais e folhas da estaca:

estaca de manacá-da-serra

Importante que para melhor resultado coloque suas estacas em um enraizador.

Plante as estacas em um substrato bem leve, aconselho o “substrato para hortaliças” para esse fim.

Deixe as estacas em local de claridade, mas sem a incidência de sol direto.

Qual a diferença entre o manacá-da-serra e o manacá-de-cheiro?

Esses manacás são plantas de espécies completamente diferentes, enquato um se chama Brunfelsia uniflora o outro Tibouchina mutabilis.

A principal diferença está nas flores, enquanto que no manacá-da-serra as flores nascem brancas, ficam rosadas e morrem arroxeadas, na outra espécie as flores surgem no tom azul,ficam rosadas (ou lilás) e morrem brancas.

flores no manacá-de-cheiro
Manacá-de-cheiro
Fonte: Maria /Amethist

Além disso, como o próprio nome popular informa, o único manacá perfumado é o manacá-de-cheiro.

Manacá-da-serra anão

O Manacá-da-serra tem versão anã que acontece naturalmente devido a uma mutação genética natural.

Características do manacá anão

Esta variedade, conhecida como Tibouchina mutabilis nana, alcança de 2 a 3 m de altura e é mais precoce, iniciando a floração com menos de meio metro.

Com seu porte arbustivo, ela é ótima para o uso isolado ou em grupos e renques.

Sua floração ocorre no inverno, ao contrário da forma arbórea típica. Também pode ser cultivada em vasos e à meia sombra, ou seja, precisa bater sol nela alguma parte do dia para florir. 

diferenca entre manaca da serra e anao
Fonte: Nô Figueiredo

Essa versão de manacá aceita mais podas e pode ser moldada conforme seu gosto, deixando ela em formato redondo natural de moita ou cortando os ramos mais baixos para dar formato de árvore.

A variedade anã só pode ser multiplicada por estaquia e alporquia, pois os descendentes oriundos de sementes, podem não apresentar as características típicas desta variedade e atingir o porte arbóreo.

Temperaturas muito baixas e ressecamento excessivo do substrato podem fazer com que as folhas caiam.

Caso a sua planta não esteja florindo, além de falta de água, pode ser falta de luz solar e também falta de adubo.

Como plantar manacá-da-serra em vasos?

Como mencionado anteriormente, essa planta não é uma boa planta para se cultivar em vasos, porém a variedade anã sim, é uma ótima opção.

1) Manacá-da-serra anão em vaso: Ficam delicados e com a forma que desejar

manaca da serra em vaso
Fonte: Teresinha Cipolotti

Escolha um vaso médio ou grande, para o plantio, visto que essa variedade pode chegar até 3 metros de altura.

2) Manacá-da-serra anão em vaso: Sempre cheios de flores

Os passos para o plantio são os tradicionais, faça uma camada de drenagem com seixos ou pedras, forre com um pedaço de manta de bidim (manta de drenagem) e termine com uma terra de boa qualidade, você pode utilizar um pouco de esterco para aumentar os nutrientes do solo.

3) Manacá-da-serra anão em vaso: Ficam muito delicados

Vaso manaca 3
Fonte: Looiz

Principais pragas do manacá-da-serra

Um dos principais parasitas é o ácaro. Caso a sua esteja contaminada, verifique a adubação e umidade do substrato e do ambiente.

Ambientes com falta de umidade no ar podem ser um problema para essa espécie atraindo parasitas como ácaros, pulgões e cochonilhas.

Lembre-se, uma planta adubada corretamente, com as regas corretas e com iluminação ideal ficam menos propensas a doenças e ataques de parasitas. Dê preferência para os adubos orgânicos.

Inspirações para utilizar manacá

Manacá-da-Serra em uma praça

Manacá-da-Serra em um jardim

Inspiracao 7
Fonte: Eliane Heidrich

Inspiracao 8
Fonte: Paulo Santos

Inspiracao 3 1
Fonte: Total Construção

Manacá-da-serra perto do muro: raízes não invasivas

Inspiracao 4
Fonte: Marina Toledo

Manacá-da-Serra na área de lazer do prédio

Inspiracao 5
Fonte: marcusrg – Hello, nice to meet you!

Manacá na calçada

Inspiracao 6
Fonte: Lou Haach

Conclusão

Através desse artigo você pôde aprender que o manacá possui sua origem em áreas de floresta úmida e bem quentes e por isso é uma planta que necessita de irrigações frequentes e bastante luminosidade.

Vimos também que existem várias formas de fazer mudas, sendo a estaquia o método mais fácil e eficiente.

Além disso, apresentei vários usos paisagísticos para essa planta e como você pode utilizá-la, inclusive em calçadas visto que suas raízes não são invasivas.

Participe do Grupo do Telegram 1
39 Shares:

Deixe uma resposta

Você também pode gostar: