BOKASHI: O ADUBO ORGÂNICO QUE CURA O SOLO

BOKASHI: O ADUBO ORGÂNICO QUE CURA O SOLO
5 (100%) 5 votes

Você já ouviu falar do adubo bokashi?

O nome pode parecer estranho, embora a pronúncia seja simples (lê-se “bocáxi”), mas esse adubo vai revolucionar o seu cultivo de plantas, sejam elas quais forem.

O nome é japonês e significa “matéria orgânica fermentada”. Essa técnica foi trazida ao Brasil e adaptada por imigrantes japoneses.

O adubo orgânico bokashi é uma mistura balanceada de matérias orgânicas de origem vegetal e/ou animal, submetidas a processo de fermentação controlada.

Assim sendo, são utilizados materiais como farinha de osso, farelo de trigo, torta de mamona, calcário, torta de amendoim e vários outros.

O interessante desse produto é que seus ingredientes podem ser modificados de acordo com a disponibilidade e condições de sua região, portanto pode ser um adubo muito barato.

Primeiramente, é importante salientar que a fermentação não ocorre através de qualquer tipo de micro-organismo, ele é feito por alguns específicos, os chamados eficazes.

Infelizmente 80% das pessoas utiliza uma adubação orgânica de má qualidade.

Isso porque não basta misturar ingredientes de forma desordenada sem saber o que cada um pode fornecer de nutrientes.

Como mostrado no artigo “Adubo para orquídeas“, as plantas precisam de 17 nutrientes no total.

Por isso, na falta de um deles a planta não consegue completar seu ciclo de vida.

Continue a leitura deste artigo para conhecer as características e utilização do bokashi, além de exemplos práticos para confirmar os seus benefícios.

A utilização do bokashi

O uso do adubo bokashi tem se tornado cada vez mais frequente na agricultura, principalmente por agricultores familiares.

Isso está ocorrendo porque conseguem melhorar o solo para o cultivo e ainda diminuem, ou até cessam, o uso de fertilizantes químicos e agrotóxicos.

Com isso, há um aumento significativo na qualidade dos alimentos e economia de recursos financeiros.

A utilização desse adubo orgânico melhora vários aspectos do solo:

Aspectos físicos

plantulas na terra

A matéria orgânica do bokashi favorece a estabilidade da estrutura dos agregados do solo.

Os agregados são a união de partículas primárias que se juntam por meio da atuação de micro-organismos, exsudatos de raízes e pela própria matéria orgânica.

Os agregados são responsáveis pela proteção do carbono do solo e manutenção de uma condição ideal para o desenvolvimento das plantas.

Além de reduzir a densidade aparente, aumenta a porosidade e também sua capacidade de retenção e absorção de água.

Vale ressaltar que agregados são diferentes de “torrões de terra”, sendo esses últimos originários da compactação do solo.

Aspectos químicos do Bokashi

hostalicas na terra

O adubo bokashi aumenta o conteúdo de macro e micronutrientes, e também a capacidade de troca catiônica (CTC, responsável por armazenar os nutrientes no solo).

Além de ajudar a corrigir a acidez do solo ao longo do tempo, melhorando o seu pH.

Como resultado, as plantas conseguem absorver os nutrientes bem como desenvolvem-se melhor.

Aspectos biológicos do Bokashi

bokashi-aspectos-biologicos

Outro benefício do adubo bokashi refere-se ao aumento da quantidade e da diversidade de micro-organismos no solo.

Visto que reciclam a matéria orgânica e disponibilizam nutrientes para as plantas de forma lenta, além de atuar no controle de pragas e doenças.

Também favorecem a produção de substâncias ativadoras do crescimento, que contribuem para o desenvolvimento das plantas.

Adubo orgânico equilibrado

bokashi-fermentacao
Materiais em processo de fermentação pelos micro-organismos eficazes (produzem um mofo branco). Fonte: Acervo pessoal do autor

O bokashi é considerado melhor que outros adubos orgânicos, como esterco de animais, adubos verdes, húmus de minhocas.

Visto que contêm, de forma equilibrada e controlada, todos os nutrientes necessários para as plantas, o que muitas vezes não ocorre com a utilização dos outros adubos orgânicos citados.

Porém, a ação mais importante do adubo bokashi não está na sua capacidade incrível de fornecer nutrientes.

O mais importante é sua atuação biológica, porque introduz micro-organismos benéficos ao solo, melhorando as condições de vida para minhocas, gongolos e outros seres que vivem na terra.

Com isso, criam-se condições favoráveis à multiplicação e atuação da microbiota benéfica existente no solo, como fungos, bactérias e micorrizas.

Então, eles fazem parte do processo da nutrição vegetal equilibrada e da construção de plantas e solo saudáveis.

Os micro-organismos eficazes produzem substâncias orgânicas úteis às plantas, como hormônios e vitaminas, que conseguem melhorar as propriedades físicas, químicas e também biológicas do solo.

Adquira Bokashi de qualidade na loja exclusiva do Pergunte ao Agrônomo! (Indisponível no momento)

COMPRE AGORA

O estoque é limitado, garanta já o seu!

- Os micro-organismos eficazes (EM)

Microrganizmos eficazes

O EM tem coloração alaranjada enquanto armazenado. Pode ser mais clara ou mais escura, pois depende da matéria-prima, não implicando, porém, na qualidade do produto.

O cheiro é agradável, doce, devido à fermentação lática e acética, e pode ser armazenado por até 1 ano.

Existem 4 grupos de micro-organismos eficazes:

- Leveduras: usam substâncias liberadas pelas raízes das plantas e sintetizam vitaminas.

Hormônios e enzimas produzidas pelas leveduras, provocam reações celulares nas raízes das plantas.

- Actinomicetos: controlam fungos e bactérias patogênicas e também aumentam a resistência das plantas.

- Bactérias produtoras de ácido lático: produzem ácido lático que controla alguns micro-organismos nocivos, como o fungo  do gênero Fusarium, muito comum na agricultura e causador de extensos danos econômicos.

- Bactérias fotossintéticas: utilizam substâncias excretadas pelas raízes das plantas na síntese de vitaminas e nutrientes, aminoácidos, ácidos nucleicos, substâncias bioativas e açúcares, que favorecem o crescimento das plantas. Além de que aumentam as populações de outros micro-organismos eficazes, como os fixadores de nitrogênio, os actinomicetos e os fungos micorrízicos.

Com isso você pode imaginar como funciona o adubo bokashi, certo?

Primeiramente os micro-organismos eficazes decompõem os farelos de animais e vegetais (farelo de trigo, farinha de osso, torta de mamona etc.).

Em segundo lugar liberam lentamente para o solo nutrientes, hormônios e vitaminas, que alimentam a própria comunidade microbiana, além de animais e plantas.

Igualmente liberam compostos que aumentam a resistência das plantas aos insetos e doenças.

A decomposição da matéria orgânica promove a proliferação de grupos de micro-organismos que estruturam o solo, agregam melhor as partículas minerais, evitam a compactação e aumentam a porosidade, a infiltração e disponibilidade de água, e a profundidade de enraizamento.

Além disso, há a redução da erosão e da necessidade frequente de irrigação.

Veja alguns testes feitos com o adubo orgânico Bokashi

Abaixo, confira os resultados da utilização do adubo orgânico bokashi em algumas plantas. O adubo foi preparado por mim e as plantas são de minha residência.

bokashi em cebolinha
bokashi folhas cebolinha
bokashi em hortalicas
bokashi em pimentas
bokashi para orquídeas
bokashi na grama

Aplicação do Adubo Orgânico Bokashi

Veja o vídeo a seguir e aprenda como aplicá-lo em suas plantas:

Como fazer adubo orgânico Bokashi?

Depois de saber tantos benefícios sobre o bokashi, você deve estar querendo fazer o seu próprio, certo?

Considerações super importantes

Existem diversas formulações para produzir o bokashi, porém geralmente ele é fabricado à partir de farelos vegetais (trigo, mamona, soja entre outros) e também farinhas animais (farinha de ossos e farinha de peixe por exemplo). Além disso utiliza-se alguns minerais naturais.

Todos os materiais para a fabricação do bokashi podem ser adaptados, isso quer dizer que você pode utilizar o que for mais barato em sua região. Isso não é ótimo?

Primeiramente, para fabricar o bokashi você precisará dos micro-organismos eficazes (EM), eu falei dele mais acima do artigo, lembra?

Há duas formas de obter esses micro-organismos, comprando-os já prontos ou capturando na mata (calma que isso não prejudica em nada o local).

Para ter maiores informações sobre a captura, preparação e os benefícios dos micro-organismos eficazes, acessem o artigo Como preparar ME - Microorganismos Eficazes (EM4)

EM da mata, como capturar?

  • Você precisará cozinhar arroz sem sal e sem óleo, pode fazer de 500 a 700 gramas.
  • Quando ele estiver pronto, espere efriar e coloque-o em uma bandeja de isopor (aquelas onde vendem queijos fatiados), ou qualquer recipiente que encontrarem como telhas, madeira, calhas de bambu garrafas pet cortadas etc.
  • Cubra a bandeja com uma tela fina (tipo aqueles mosquiteiros, ou até mesmo sombrite), com isso o arroz será protegido.
  • Escolha um local com bastante serrapilheira (folhas e materiais orgânicos em cima do solo) e coloque a bandeja sobre esse solo. Você deve colocar a bandeja abaixo da serrapilheira, não acima de forma que as folhas e todo o material orgânico fique por cima.
  • Após 10 a 15 dias, observe o arroz, que deverá estar mofado, com bolores de diversas cores.
  • Retire as partes mofadas de coloração rosada, azulada, amarelada e alaranjada para fazer o EM e descarte as partes de coloração cinza, marrom e preta.

Bom, você capturou os micro-organismos, e agora você precisa ativá-los, precisa fazê-los se multiplicar e se alimentar rapidamente.

Ativando os Micro-Organismos eficientes

Passo 1) Coloque o arroz colorido em um recipiente com tampa, coloque 10 litros de água sem cloro (água da chuva, por exemplo) e adicione 1 litro de melaço ou 1 kg de açúcar mascavo. Você pode fazer a mistura em um recipiente aberto e depois dividí-la em vários recipientes menores com tampa.

Passo 2) A cada dois dias, abra a tampa para sair o gás produzido e feche a tampa novamente. Quando não houver mais produção de gás, o EM estará pronto (isso ocorre, em geral, entre 10 e 15 dias).

Obs: Você pode substituir o melaço e o açúcar por caldo de cana (5 litros de caldo para 5 litros de água).

Passo 3) Armazene em local fresco e escuro por até 1 ano. O cheiro do EM ativado é doce e agradável, de fermentação lática e acética, e tem coloração alaranjada.

Materiais utilizados e quantidades

Os materiais dependem da região que se vive, pois alguns materiais são mais fáceis de encontrar do que outros.

Portanto busque em sua região o que for mais barato para você.

Afinal, ninguém deseja fazer um adubo orgânico caro, certo?

Farelos de cereais: o farelo mais utilizado é o de trigo, porém, pode-se utilizar farelos de cevada, arroz, aveia e outros.

Porém, não estou falando sobre os farelos que compram nos supermercados, geralmente são farelos utilizados para alimentação animal.

A quantidade a ser colocada na mistura varia de 45 a 55% do total.

Farelos de oleaginosas: farelo de soja, torta de mamona, farelo de girassol, farelo de algodão, farelo de dendê  e outros. Porém, muito cuidado ao utilizar torta de mamona pois é tóxica para pequenos animais.

A quantidade necessária será de 35 a 40% do total.

Farinhas de origem animal: O mais utilizado é a farinha de osso e a farinha de peixe, ambos excelentes fontes nutricionais para as plantas.

Deve-se utilizar no máximo de 3 a 4% desse componente.

Minerais: Servem principalmente para corrigir a acidez do solo e fornecer cálcio, fosfato para as plantas.

Os materiais mais utilizados são calcário dolomítico, pó de pedra e fosfato natural.

Utilize no máximo 2% desse componente.

Modo de preparo do adubo orgânico bokashi

Todo o material seco deve ser pesado e misturado.

Nessa mistura deve-se adicionar os micro-organismos eficazes e água.

Em 100 kg de material, deve-se adicionar 500 ml de EM, porém quando eu faço eu sempre coloco a mais, então não se preocupe muito com a quantidade (mas não exagera).

Juntamente com os micro-organismos deve-se colocar 500 gramas de açúcar mascavo ou 500 ml de melaço para ajudar na alimentação dos EM. 

A quantidade de água a ser colocada dependerá da quantidade produzida e do material utilizado, portanto não há como eu dizer ao certo.

A forma correta é adicionar água, misturar bem e ao apertar a mistura com a mão.

Deve-se fazer uma bolinha firme de material, porém que se desfaz facilmente se apertada com os dedos.

Ao apertar a mistura, a água do material não pode escorrer pela sua mão, portanto, coloque água aos poucos.

A mistura do material deve ser bem feita, o segredo para um bom adubo está diretamente ligado a isso.

Após a mistura, para o adubo orgânico ser considerado do tipo bokashi ele deve passar por um processo de fermentação, e há duas formas disso ocorrer via processo aeróbio e anaeróbico.

1) Bokashi Aeróbico

Esse bokashi é o feito em presença de ar e fica pronto em pouquíssimo tempo, apenas 7 dias.

Coloque a mistura feita no formato de canteiro de aproximadamente 30 cm de altura.

Após isso, coloque os próprios sacos dos farelos por cima para prevenir o ressecamento e o material fermentar.

canteiro bokashi com sacos em cima

Você notará que a temperatura irá subir em algumas horas (as vezes de um dia para o outro). Nunca deixe a temperatura passar dos 50 ºC.

Se vir que a temperatura está muito alta, misture todo o material para dissipar o calor.

O canteiro com o material deve ser revirado todos os dias, à partir do 2 dia.

Após o terceiro dia os sacos acima do bokashi podem ser retirados.

Esse é o aspecto que o canterio de bokashi deve ter no terceiro dia de produção.

canteiro sendo produzido

No quarto dia, deve-se baixar a altura para 10 cm para que o material comece a secar, finalizando com 5 cm de altura no sétimo dia e estando o material bem seco.

canteiro de bokashi

Após isso o Bokashi aeróbico estará pronto.

2) Bokashi anaeróbico (kenki Bokashi)

É feito sem a presença de ar. Normalmente demora mais para ficar pronto, isto é, em torno de 21 dias

Coloque toda a mistura feita na preparação em sacos plásticos grandes de 100 litros e esses devem ser resistentes.

Você pode colocar dois sacos de uma vez para receber a mistura.

E para finalizar coloque um saco dos farelos por fora, para não correr o risco de rasgarem.

Não encha muito os sacos pois esses devem ser bem fechados. Tente retirar todo o ar antes de fechá-los.

Guarde em local protegido contra presença de ratos, e outros animais. Após 21 dias o bokashi poderá ser aberto e utilizado.

Se ele não for aberto e não tiver furos no saco, o bokashi dentro do saco pode durar até 1 ano.

Conclusão

cenouras sujas de terra

O bokashi, por ter grande flexibilidade em relação aos seus componentes, pode se tornar um material muito barato.

Portanto, é uma alternativa excelente para quem quer cultivar alimentos mais saudáveis e sem agrotóxicos.

Pode ser utilizado em qualquer tipo de planta, tanto uma espécie arbórea quanto hortaliças, ornamentais e outras.

Bokashi não é um adubo de resultados instantâneos, pois demanda certo tempo para que os micro-organismos do material comecem a decompor a matéria orgânica e liberem os nutrientes lentamente para as plantas.

No entanto, a liberação lenta de nutrientes faz com que não haja riscos da planta sofrer com fitotoxidez (excesso de nutrientes) e dure muito mais tempo no solo, por isso a aplicação dele ocorre a cada 2 ou 3 meses.

Os benefícios desse adubo, como você já deve ter percebido, são inúmeros.

  • É um produto 100% natural
  • Devolve a vida ao solo
  • Atua no controle de pragas e doenças nas plantas
  • Aumenta o florescimento e a frutificação
  • Dispensa o uso de fertilizantes químicos e também não é tóxico nem para animais (se não for utilizado torta de mamona) nem para seres humanos.

Se deseja ter um adubo de qualidade aproveite a oportunidade e verifique a eficácia do bokashi em suas plantas!

Infelizmente, o estoque é limitado, peço paciência para aqueles que não conseguirem comprar.

arrow

Bokashi especial da Loja Pergunte ao Agrônomo!

BOKASHI: O ADUBO ORGÂNICO QUE CURA O SOLO
COMPRE AGORA

Comentários

2 comentários em “BOKASHI: O ADUBO ORGÂNICO QUE CURA O SOLO

  • 19/06/2017 em 8:44 PM
    Permalink

    Olá! O Bokashi realmente é um adubo maravilhoso, já utilizei em orquídeas, hortas e os resultados foram excelentes! Agora gostaria de saber se posso utilizar o Bokashi em seringueira tanto em canteiro mudas ou já no campo e qual medida?

    Resposta
    • 20/06/2017 em 12:50 AM
      Permalink

      Olá, você pode utilizar o bokashi onde e quando desejar. Ele é um adubo orgânico, pode ser utilizado na terra de plantio nos canteiros, nas covas da seringueira no campo etc. Não me lembro exatamente o tamanho da cova da seringueira mas acredito que 1 kg por cova seja suficiente. Nos canteiros você pode espalhar um pouco ao lado da planta e cobrir com material vegetal.

      Resposta

Deixe uma resposta